Natureza | Gerânios.



As espécies do gênero Pelargonium são plantas nativas da África que costumam receber nomes populares como gerânio ferradura, pendente ou hera gerânio. De pequeno porte, no máximo um metro de altura, essas plantas têm em comum a presença de lindas flores entrecortadas e coloridas que florescem de forma bem numerosa, geralmente formando caxos que são comparados a buquês de noivas.Costuma-se utilizar bastante os gerânios em vasos suspensos ou então em jardineiras, principalmente por pessoas que têm o hábito de manter as jardineiras suspensas nas janelas dos quartos. Desta forma seus ramos recheados de flores se dependuram formando um efeito bem vistoso. Essa planta não apresenta nenhum problema em relação ao excesso de sol queimar seus membros, na verdade deve ser cultivada em local bem iluminado, preferencialmente recebendo sol direto, para que se desenvolva bem e floresça bastante.
Quanto ao solo, misture-o com uma boa parcela de areia grossa e fertilizante orgânico, para que assim a planta tenha uma boa quantidade de nutrientes, além de uma boa drenagem, o que evita o acumulo excessivo de água que pode matar a planta. Semestralmente adicione mais adubo NPK rico em fósforo e um pouco de fertilizante orgânico ao substrato dessa planta para garantir que ela cresça bem e tenha uma floração vigorosa (o fósforo auxilia a floração). Algumas pessoas preferem utilizar NPK de valor equilibrado em um intervalo menor de tempo, o que gera um efeito similar ao de se utilizar fertilizante orgânico com maior espaçamento de tempo, uma vez que o fertilizante orgânico demora mais para ser absorvido. Regue a planta diariamente, porém lembre-se que não deverá ser encharcada. Remova ramos e flores mortas de tempos em tempos para manter a planta limpa. Essa planta também não apresenta nenhum problema com climas frios, logo não há motivo para se preocupar nesse aspecto.

Natureza | Boca de leão.


A boca de leão prefere temperaturas mais amenas, e floresce o inverno inteiro, tornando-a perfeita para a estação mais fria. Combine com violas e amor perfeito para visuais com cores únicas!A boca de leão é uma das plantas mais características do inverno. Muito usada no paisagismo de cidades, ela prefere temperaturas mais frescas, mas pode ser mantida bonita até o primeiro mês de verão (ou até mais se sua região for amena). Cada flor parece uma boca, que "abre" quando apertada, e daí vem o nome. São muito fáceis de se plantar, possuem uma deliciosa fragrância e florescem em apenas 6 semanas!Nativo da região do Mediterrâneo, desde o norte da África até a Espanha e Itália, a boca-de-leão é uma das flores ornamentais mais antigas a ser cultivada!  

O nome vem das suas flores, que possuem dois lábios (inferior e superior) e quando apertadas lembram uma boca se abrindo. Elas possuem uma deliciosa fragrância que pode ser sentida ao se aproximar.

Época de Plantio da boca de leão. A época de plantio para os Estados mais ao Sul do país do Brasil vai de fevereiro a junho, para Sudeste de março a maio e para as demais regiões de abril a maio.  
Época de Floração da boca de leão. Florescem durante todo o período que vai do outono até o começo do verão,  portanto companheiras perfeitas para o amor perfeito e as violas!
Clima para cultivar
Ela prefere temperaturas mais frescas, mas pode ser mantida bonita até o primeiro mês de verão (ou até mais se sua região for amena)
Requerimento de Luz Crescem melhor à sol, mas toleram sombra parcial e precisam de regas frequentes para não murcharem. 
Meia sombra ou sol. Dimensões da Planta altura 20cm e largura 25cm
Instrução para o plantio das sementes de boca de leão A boca de leão é uma das sementes mais simples de se plantar. Temperatura ideal do solo entre 20° e 24°C, temperaturas mais altas irão atrasar a germinação. As sementes nascem mais uniformemente quando estão na claridade, portanto não enterre as mesmas, apenas posicione bem firmemente no solo. Como são muito pequenas pode ser difícil plantar individualmente, portanto tome cuidado para não utilizar sementes demais em espaços muito pequenos. Molhe bem até os primeiros sinais de germinação, e assim que começarem e aparecer as primeiras folhas mova para local muito bem iluminado, pois elas ficam muito frágeis crescendo na sombra.

Natureza | Prímulas



A Prímula é da família das Primuláceas, e é considerada um dos primeiros sinais da primavera. Do inglês “Primrose, ela indica “a Primeira Rosa”.
Em regiões do oeste da Inglaterra, a Prímula é conhecida como rosa-manteiga, graças à sua cor que é muito próxima de um tipo de manteiga local. No Brasil, a planta também é conhecida como “pão-e-queijo”.
A versão mais famosa da planta é a Primula Obconica. Ela apresenta hastes bem longas que sustentam os cachos de flores que podem ser brancas, cor-de-rosa, púrpura, tom de salmão ou lilás. A folhagem é muito chamativa e cerca as flores como se fosse uma espécie de embalagem verde com textura aveludada. Ela é uma das mais bonitas plantas floríferas que pode ser cultivada em interiores, por se sentir bem em locais fresco com luz solar e filtrada.
As Prímulas são plantas bastante versáteis por sua enorme diversidade de tonalidades e delicadeza. Elas ainda são muito bem vindas para composição com demais espécies. Mesmo assim, o conjunto de suas folhagens e hastes floridas faz com que ela seja perfeita para decoração de forma isolada em jardins ou ambientes internos.
Além da sua beleza incrível, é necessário não se enganar: todo o cuidado é pouco. Saiba que a folhagem da Primula Obconica pode causar algum tipo de alergia em pessoas sensíveis. Quando isso acontece, a recomendação é manipular o menos possível, especialmente se a pessoa tem reação alérgica, seja ela de qualquer procedência.
Para cuidar de uma Prímula, basta seguir alguns passos:

Em primeiro lugar, coloque a planta num espaço onde a luz do sol seja filtrada, ou seja, num espaço onde a luz passe por um vidro, por exemplo; para que ela nunca receba os raios solares de forma direta.
Outro passo é manter sempre a umidade da planta. As Prímulas pedem um solo bem úmido, porém nunca encharcado. Mantenha o vaso numa camada de cascalho, este irá absorver o excesso da água. De acordo com a evaporação, o nível de umidade irá aumentar.
No período de florescimento, coloque fertilizante líquido, misturado à água do re
gador. Repita o método a cada 2 ou 3 semanas, obedecendo as orientações da embalagem.

Natureza | Pleomele ou dracena malaia, ou ainda pau-d'água.


A pleomele é uma planta arbustiva, de textura semi-lenhosa e amplamente utilizada no paisagismo e na decoração de interiores. Seu caule é ereto, ramificado e atinge uma altura média de 2 a 3 metros, embora possa atingir 6 metros no seu habitat de origem. As folhas são simples, coriáceas, ligeiramente onduladas, de cor verde-oliva escuro, dispostas em espiral ao longo do ramos. Ocorrem ainda outras variedades, com destaque para duas cultivares variegadas: a “Song of India”, com folhas de margens cor verde-limão, e a “Song of Jamaica”, de margens cor branco-creme. As flores pequenas e brancas surgem no final do inverno reunidas em inflorescências terminais e, assim como os frutos, não têm importância ornamental.
A pleomele é uma planta tropical muito vistosa e de crescimento moderado. No jardim ela pode ser plantada isolada, em grupos ou em renques. Elas são rústicas e quando podadas corretamente podem formar ótimas cercas vivas. Envasadas, elas podem ser utilizadas em ambientes internos, onde são muito apreciadas na decoração por sua beleza e tolerância às condições de baixa luminosidade. No entanto, esta tolerância deve ser sempre testada e é sabido que as pleomeles não variegadas são um pouco mais resistentes que as formas variegadas. Na dúvida o crescimento da planta deve ser monitorado, pois caso ela comece a perder as folhas e estiolar (crescer muito rápido em altura) é sinal de que está faltando luz.