Calandivas.

As Calandivas são uma variedade aprimorada da espécie Kalanchoe blossfeldiana, nativa de Madagascar, que, ao longo dos anos, após sucessivos cruzamentos e melhoramentos genéticos, foi ganhando cada vez mais pétalas e flores. Hoje podem ser encontradas em uma variedade quase infinita de cores e formas.
Elas são espécies de plantas suculentas, parentes dos cactos, que têm como característica peculiar a capacidade de armazenar água, não requerendo, portanto, regas frequentes. Água apenas uma vez por semana – evitando-se as flores e folhas – é o suficiente para mantê-las bem e bonitas por mais tempo. Nos meses mais quentes, pode-se aumentar a periodicidade das regas para duas ou três vezes por semana.
Suas flores são extremamente duráveis, chegando a permanecer belas por mais de dois meses.
Embora sejam maciçamente comercializadas em vasos, as Calandivas podem ser plantadas no jardim, sendo muito utilizadas como bordadura em canteiros. Elas gostam de solo poroso e rico em matéria orgânica, que dificilmente fique encharcado. Se cultivadas nestas condições, florescerão normalmente do final do outono até o início da primavera. Sabe-se, ainda, que, quando cultivadas em estufas, as Calandivas podem florescer durante o ano todo.