Acanto negro.

Nome científico: Acanthus mollis. Nomes populares: Acanto, erva-carneira, erva-gigante. Família: Acanthaceae. Nomes populares: acanto-grego, erva-gigante. Origem: Europa. Acanthus deriva do grego akanthos ou akantha e significa ‘espinho, espinhoso’ em referência aos espinhos que apresenta. Planta herbácea, perene, pode atingir 1,5 metro de altura. As inflorescências são eretas, altas, com flores de cores variadas, que vão do branco ao roxo, produzidas na primavera-verão. A espécie hortícola ‘Latifolius’ possui flores maiores do que a espécie típica. Possui espinhos entre as flores. Distribuição: Europa e Médio Oriente. Surge em ruderais, caminhos, margens de rios, paúis. Também cultivada como ornamental. Deve ser cultivada a meia-sombra. Desenvolve-se melhor em regiões serranas e de clima ameno, em solo fértil e permeável. Multiplica-se por separação das mudas. Usos: cultivada em bordaduras ou conjuntos formando touceiras. Curiosidades: as folhas do acanto inspiraram os motivos decorativos dos capitéis das colunas gregas.